Lojas Americanas

Ações e CDAs
Tag Along 100,00 %
Direito a dividendos Após as deduções referidas no artigo 26 do Estatuto Social da Companhia e sobre o lucro líquido assim apurado, serão levados 5% à reserva legal, reserva essa que não excederá de 20% do capital social. Nos termos do artigo 28 do Estatuto Social da Companhia será distribuída aos acionistas, como dividendos, pelo menos a importância correspondente a 25% do lucro líquido do exercício, devidamente ajustado de acordo com a Lei, cabendo à Assembleia Geral aprovar a forma e a data dos respectivos pagamentos, mediante proposta do Conselho de Administração. Os dividendos não vencerão juros e os não recebidos prescreverão no prazo da Lei. Nos termos do artigo 29 do Estatuto Social da Companhia, o Conselho de Administração está autorizado a declarar dividendos à conta de lucros apurados em conformidade com os balanços intermediários mencionados no artigo 25, ou ainda na forma do § 2º do artigo 204 da Lei nº 6404, de 15/12/76.
Direito a voto Pleno
Direito a reembolso de capital sim
Descrição das características do reembolso de capital As características de reembolso de capital são as previstas na Lei n.6.404/76 e demais regras aplicáveis, observada ainda a prioridade de recebimento dos acionistas preferenciais.
Conversibilidade não
Restrição à circulação não
Condições para alteração dos direitos assegurados Não há condições para alteração dos direitos assegurados além das legalmente previstas.
Outras características relevantes Não aplicável
Última Atualização: 30/03/2017 22:36:27
Outros Títulos
Data de Emissão 27/12/2016
Data de Vencimento 27/12/2019
Quantidade 190
Valor Total (R$) 190.000.000,00
Principais Características Condições de vencimento antecipado: as notas promissórias estarão sujeitas a hipóteses de vencimento antecipado usuais de mercado, as quais são definidas nas respectivas cártulas (vide item 18.12) Juros: 112% da variação das taxas médias diárias dos CDI Garantia: Não há garantia. Agente fiduciário: Pentágono S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários
Conversibilidade não
Restrição à circulação sim
Descrição da restrição à circulação
Possibilidade de resgaste sim
Hipótese de resgate e cálculo do valor de resgate A Companhia poderá, nos termos dos parágrafos 2º, 3º e 4º do artigo 5° da Instrução CVM nº 566, realizar o resgate antecipado total ou parcial das notas promissórias, a seu critério exclusivo, a partir da data de emissão, com a consequente extinção de tais notas promissórias, sendo vedada sua manutenção em tesouraria, mediante o pagamento do valor nominal unitário, acrescido dos juros remuneratórios, calculados pro rata temporis desde a data de emissão até a data do efetivo pagamento
Condições para alteração dos direitos assegurados As alterações nas características e condições das notas promissórias e da emissão deverão ser aprovadas por, pelo menos, 70% dos titulares de notas promissórias em circulação, observado que alterações dos juros remuneratórios, resgate antecipado, repactuação, e/ou nos itens que dispõem sobre hipóteses de vencimento antecipado, prazo das notas promissórias e/ou dispositivos sobre quórum previstos na cártula deverão contar com aprovação de titulares de notas promissórias representando, no mínimo, 80% das notas promissórias em circulação.
Outras características relevantes As notas promissórias foram emitidas sob a forma cartular, ficarão custodiadas junto à instituição financeira habilitada à prestação de serviços de custodiante da guarda física das notas promissórias, a qual será contratada pela Companhia, e circularão por endosso em preto, sem garantia, de mera transferência de titularidade. Para todos os fins de direito, a titularidade das notas promissórias será comprovada pela posse da respectiva cártula. Adicionalmente, para as notas promissórias depositadas eletronicamente na CETIP S.A. – Mercados Organizados, a titularidade das notas promissórias será comprovada pelo extrato expedido pela CETIP em nome do respectivo titular.
Última Atualização: 30/03/2017 22:36:27
Políticas de Negociação
Principais características Adequação da política interna da Companhia ao princípio da transparência e às boas práticas de conduta no uso e divulgação de Informações relevantes e na negociação de Valores Mobiliários da Companhia. A política está disponível no site da CVM (www.cvm.gov.br) e no site da Companhia (https://ri.lasa.com.br/).
Período de vedação e descrição dos procedimentos de fiscalização Procedimentos internos da Companhia quanto à negociação dos Valores Mobiliários: As pessoas mencionadas no Código e a própria Companhia não poderão negociar os Valores Mobiliários de que sejam titulares em todos os períodos em que, por determinação do Conselho de Administração da Companhia, seja determinada a não negociação (“black-out periods”). A determinação será informada ao Diretor de Relações com Investidores, que não está obrigado a motivar a decisão de determinar o “black-out period”, que será tratada confidencialmente por seus destinatários. Restrições à Negociação na Pendência de Divulgação de Ato ou Fato Relevante: As pessoas mencionadas no item 2 do Código, além da própria Companhia, não poderão negociar os Valores Mobiliários, (i )sempre que ocorrer qualquer Ato ou Fato Relevante nos negócios da Companhia de que tenham conhecimento as pessoas mencionadas acima; (ii) sempre que existir a intenção de promover incorporação, cisão total ou parcial, fusão, transformação ou reorganização societária; (iii) e, somente em, relação aos Acionistas Controladores, diretos ou indiretos, e aos Administradores, sempre que estiver em curso ou houver sido outorgada opção ou mandato para o fim de aquisição ou a alienação de ações de emissão da Companhia pela própria Companhia, suas Sociedades Controladas, suas Sociedades Coligadas ou outra sociedade sob controle comum. As vedações previstas acima deixam de vigorar tão logo a companhia divulgue o Ato ou Fato Relevante ao mercado, exceto se a negociação com as ações da Companhia pelas pessoas acima mencionadas, após a divulgação do Ato ou Fato Relevante, puder interferir nas condições dos negócios da Companhia, em prejuízo dos acionistas da Companhia ou dela própria.
Cargo e/ou função das pessoas vinculadas (i) Administradores;
(ii) Acionistas Controladores;
(iii) acionistas que elegerem membro do conselho de administração da Companhia;
(iv) acionistas que elegerem membro do conselho fiscal da Companhia;
(v) Conselheiros Fiscais;
(vi) Empregados e Executivos;
(vii) integrantes dos demais Órgãos com Funções Técnicas e Consultivas existentes ou que venham a ser criados pelo estatuto social da Companhia, e, ainda,
(viii) por quem quer que, em virtude de seu cargo, função, ou posição na Companhia, sua Controladora, suas Sociedades Controladas ou suas Sociedades Coligadas, tenha conhecimento da informação relativa a Ato ou Fato Relevante, a fim de adequar a política interna da Companhia ao princípio da transparência e às boas práticas de conduta no uso e divulgação de Informações Relevantes e na negociação de Valores Mobiliários da Companhia.
Última Atualização: 30/03/2017 22:36:27
Negociação de Valores Mobiliários
Direitos e Disposições de Valores Mobiliários
Política de Negociação das Ações da Companhia
Políticas de Divulgação de Ato ou Fato Relevante