Itaú Unibanco Holding

Ações e CDAs
Tag Along 80,00 %
Direito a dividendos Os acionistas têm direito a receber como dividendo obrigatório, em cada exercício, importância não inferior a 25% do lucro líquido apurado no mesmo exercício, ajustado pela diminuição ou acréscimo dos valores especificados nas letras "a" e "b" do inciso I do artigo 202 da Lei das Sociedades por Ações, e observados os incisos II e III do mesmo dispositivo legal. As ações preferenciais conferem aos seus titulares, prioritariamente, o pagamento de dividendo mínimo anual de R$ 0,022 por ação, não cumulativo e ajustado em casos de desdobramento ou grupamento. Após o pagamento do dividendo prioritário devido às ações preferenciais, será pago às ações ordinárias dividendo de R$ 0,022 por ação, não cumulativo e ajustado em casos de desdobramento ou grupamento.
Direito a voto Pleno
Direito a reembolso de capital sim
Descrição das características do reembolso de capital No caso de liquidação do emissor, os acionistas receberão os pagamentos relativos a reembolso do capital, na proporção de suas participações no capital social, após o pagamento de todas as obrigações do emissor. Nos termos dos artigos 45 e 137 da Lei das Sociedades por Ações, os acionistas dissidentes de deliberações tomadas em assembleia geral poderão exercer seu direito,mediante reembolso do valor de suas ações, e nesses casos, o reembolso terá o valor patrimonial da ação.
Conversibilidade não
Restrição à circulação não
Condições para alteração dos direitos assegurados Não há requisitos no estatuto social adicionais aos existentes em lei para que sejam alterados os direitos assegurados pelos valores mobiliários emitidos pelo emissor.
Outras características relevantes Não há.
Última Atualização: 10/11/2017 18:15:58
Políticas de Negociação
Principais características A Política de Negociação é administrada por meio do Comitê de Divulgação e Negociação, cuja atuação abrange uma série de ações internas destinadas a melhorar o fluxo de informações e zelar pela conduta ética de seus administradores e colaboradores signatários das políticas. É de competência do Comitê, no que tange às Políticas de Divulgação e de Negociação: i. aconselhar o Diretor de Relações com Investidores; ii. revisá-las, recomendando ao Conselho de Administração as alterações pertinentes; iii. determinar as ações necessárias para a suas divulgações e disseminações; iv. deliberar sobre eventuais dúvidas de interpretação de seus textos; v. auxiliar o Diretor de Relações com Investidores a apurar e decidir os casos de violação, levando infrações ao conhecimento do Comitê de Integridade e Ética e do Conselho de Administração, conforme aplicável; vi. analisar o conteúdo das respostas referentes a questionamentos oficiais dos órgãos reguladores e auto-reguladores; e vii. propor solução ao Diretor de Relações com Investidores para os casos omissos e excepcionais. A Política de Negociação estabelece diversos deveres, dentre eles: Divulgação mensal sobre negociações: i. os diretores, membros do conselho de administração, do conselho fiscal e de quaisquer órgãos com funções técnicas ou consultivas do Emissor, criados por disposição estatutária, devem comunicar ao Emissor a titularidade e as negociações realizadas com valores mobiliários de sua emissão ou de suas controladas ou controladoras abertas, ou a ele referenciados, incluindo derivativos, sendo que: a) a referida comunicação deve ser realizada no primeiro dia útil após a investidura da pessoa no cargo, ou no máximo, 5 dias após a realização de cada negócio; b) devem ser incluídos nessa comunicação os valores mobiliários que sejam de propriedade do cônjuge do qual essas pessoas não estejam separadas judicialmente, de companheiro(a), de qualquer dependente incluído na sua declaração anual de imposto de renda, bem como de sociedades controladas por eles direta ou indiretamente; ii. o Emissor deve comunicar a titularidade e as negociações realizadas com valores mobiliários de sua emissão realizados por ela própria, suas controladas e coligadas; iii. a comunicação das operações descritas no item “i” e “ii”, acima, devem ser enviadas à CVM e, se for o caso, à BM&FBOVESPA e, se for o caso, à SEC, à NYSE e às outras bolsas de valores e entidades do mercado de balcão organizado nas quais os valores mobiliários do Emissor sejam admitidos à negociação, no prazo de 10 dias após o término do mês que ensejou a comunicação ; Complemento do texto encontra-se no item 20.2 deste Formulário.
Período de vedação e descrição dos procedimentos de fiscalização As pessoas vinculadas não poderão: i. negociar com valores mobiliários emitidos por nós ou por nossas controladas, no Brasil ou no exterior, ou a eles referenciados, desde a data da ciência até o dia da divulgação, inclusive, do ato ou fato relevante ao mercado (o Diretor de Relações com Investidores poderá, independentemente de justificação ou existência de ato ou fato relevante ainda não divulgado, fixar períodos excepcionais de vedação); ii. adquirir ou alienar valores mobiliários antes de decorridos 180 dias contados, respectivamente, da última alienação ou da aquisição de valores mobiliários em bolsa de valores ou em mercado de balcão; iii. negociar sempre que existir a intenção de promover incorporação, cisão total ou parcial, fusão, transformação ou reorganização societária; iv. alugar ações ou quaisquer outros valores mobiliários; v. operar com opções de compra ou opções de venda de ações, vender ações no Mercado a Termo e negociar ações no Mercado Futuro; vi. negociar no período compreendido entre a decisão, tomada pelo órgão social competente, de aumentar o capital social, distribuir dividendos, bonificar ações ou ativos a elas referenciados, aprovar desdobramento, grupamento, subscrição em ações e a publicação dos respectivos editais ou anúncios; e vii. negociar no período de 15 dias anterior (a) à divulgação das informações trimestrais (ITR) e anuais (DFP) do Emissor, ou (b) à publicação do edital que as colocar à disposição dos acionistas, conforme calendário de divulgação do ano vigente.. Complemento do texto encontra-se no item 20.2 deste Formulário
Cargo e/ou função das pessoas vinculadas iv. o cônjuge ou companheiro e qualquer outro dependente incluído na declaração anual de imposto de renda das pessoas vinculadas indicadas nos itens i. e ii., inclusive durante o prazo de 6 meses contados da data do afastamento dessas pessoas;
v. as pessoas mencionadas nos itens i., ii. e iii. deste subitem que se afastarem da nossa administração ou da administração de empresas na qual sejamos o único controlador, durante o prazo de seis meses contados da data do afastamento; e
vi. aqueles que tenham relação comercial, profissional ou de confiança conosco, tais como auditores independentes, analistas de valores mobiliários, consultores e instituições integrantes do sistema de distribuição.
Complemento do texto encontra-se no item 20.2 deste Formulário
i. os acionistas controladores, diretos ou indiretos, seja através de controle exclusivo ou compartilhado, e os diretores, membros do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e de quaisquer órgãos com funções técnicas ou consultivas, criados por disposição estatutária;
ii. os membros de órgãos estatutários de empresas na qual sejamos o único controlador;
iii. quem quer que, em virtude de cargo, função ou posição no próprio Emissor, em nosso controlador ou em nossas controladas ou coligadas, tenha conhecimento de informação relevante;
Última Atualização: 10/11/2017 18:15:58
Negociação de Valores Mobiliários
Direitos e Disposições de Valores Mobiliários
Política de Negociação das Ações da Companhia
Políticas de Divulgação de Ato ou Fato Relevante